Destaques

Perda de solo


Segundo documento da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), de 2015, revela que 33% dos solos do mundo estão degradados. Entre os principais problemas estão a salinização, compactação, acidificação, contaminação e principalmente a erosão. A mesma Organização aponta que a erosão causada pela água, pelo vento ou pelo preparo inadequado do terreno é a maior ameaça à saúde do solo e aos seus serviços ecossistêmicos em diversas regiões do mundo. Isso prejudica a produção de alimentos, a disponibilidade futura de terras para a agricultura e a qualidade da água. Logo, a erosão afeta diretamente a saúde humana, a biodiversidade do planeta e a subsistência do meio rural.

No Brasil, as perdas de solo por erosão se aproximam de 1 bilhão de toneladas por ano, causando prejuízos socioambientais e econômicos significativos. Vários estudos apontam que em áreas agrícolas a erosão do solo reduz sua capacidade de infiltração, disponibilidade e drenagem da água, prejudica a profundidade de enraizamento das plantas e favorece a perda de água, solo, matéria orgânica, fertilizantes e nutrientes. De acordo com especialistas, as partículas deslocadas dos locais erodidos causam sedimentação e poluição de águas superficiais, bloqueio de cursos d’água e destruição de infraestruturas, causando perdas econômicas significativas para produtores e toda a sociedade.

Um estudo inédito da Embrapa identificou e mapeou as áreas suscetíveis e vulneráveis à erosão hídrica em todo o território brasileiro. O resultado destes estudos foi a elaboração de mapas nacionais de erodibilidade, suscetibilidade e vulnerabilidade dos solos à erosão hídrica. Estes mapas podem, e devem, subsidiar o poder público na priorização e seleção de áreas para programas ou ações de conservação, recuperação ou reinserção de áreas com potencial produtivo. Além do mais, estes mapas devem ser levados em consideração quando da implantação de empreendimentos variados, como por exemplo loteamentos e condomínios.

Na imagem ao lado tem-se o resultado dos estudos da Embrapa para alguns municípios do Vale do Taquari. Percebe-se que diversas áreas estão classificadas como MUITO ALTA vulnerabilidade a erosão hídrica. Salientamos a importância de ações de planejamento e cuidados com os solos para evitar problemas posteriores.

A DuoTeB possui equipe técnica especializada para encontrar a melhor solução para os clientes e o meio ambiente. Trabalhamos visando o equilíbrio entre as ações humanas e o meio ambiente.

Contate-nos

Práticas sustentáveis


O presente tempo é de cuidados, principalmente com a saúde dadas as condições pandêmicas que nos encontramos.

Mas também é o momento ideal para rever as nossas ações ou atitudes. Às boas a gente mantém e melhora, enquanto que devemos rever as negativas. Isso vale pra vida pessoal e para as empresas.

As questões ambientais nunca tiveram tão urgentes. As ações ambientais erradas que realizamos, podem ter impacto ali adiante, ocasionando problemas de saúde individual e coletiva. É momento de refletirmos sobre nossas ações para que possamos evoluir.

Separamos algumas dicas para seu dia a dia:

  • Faça refeições com sua família e evite o desperdício de alimentos;

  • Seja um consumidor consciente e gaste dinheiro com o que realmente importa;

  • Separe o lixo/resíduos que gera em sua residência;


Algumas dicas para empresas:

  • Oriente, treine e envolva a equipe para as questões ambientais que envolvam a empresa;

  • Verifique a estrutura da empresa e busque parceiros que também se engajam em questões ambientais;

  • Avaliem continuamente os processos e sempre busque reduzir os desperdícios na fonte;


Muitas atitudes não requerem conhecimentos específicos e não são difíceis de serem executadas. Basta que tenhamos pro atividade para fazer de maneira diferente. Não podemos esperar resultados diferentes fazendo as mesmas coisas, ou tendo as mesmas atitudes.

A DuoTeB possui equipe técnica especializada para encontrar a melhor solução para os clientes e o meio ambiente. Trabalhamos visando o equilíbrio entre as ações humanas e o meio ambiente.

Contate-nos

APRENDIZADO

Nestes dias de isolamento, estamos aprendendo a administrar as nossas vidas. Estamos cuidando de nós e dos que amamos. As instituições de saúde nos orientam e vamos nos fortalecendo para assumir um papel fundamental logo ali adiante, pois a economia também sofrerá com isso tudo. Em virtude disto, podemos aproveitar e fazer algumas coisas que na correria do dia a dia não conseguimos.

Pensando em contribuir com a dinâmica pessoal de cada um de vocês, a DuoTeB elencou uma série de possibilidades disponíveis gratuitamente na internet.

Aproveitem e compartilhem com seus amigos.

Fiquem bem

Equipe da DuoTeB


https://medium.com/@russibc/ficaemcasa-lista-de-workshops-e-cursos-online-gratuitos-sobre-meio-ambiente-e-sustentabilidade-24cfadf8e42b

https://cursos.faber-castell.com.br/combos/combo-numero-emcasacomfabercastell

https://materiais.cibiogas.org/leituras-para-quarentena-cibiogas

https://ciclovivo.com.br/fique-ligado/cursos/cursos-online-e-gratuitos-permacultura/?fbclid=IwAR30ut9q-AgRzhny83YDxePkWsqMaqSw6xtkCOT0LzoWBunEK4daU8HDRrc

https://conhecimento.sebraers.com.br/lp/coronavirus/

https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/cursosonline

https://instituto.pindorama.org.br/workshop-gratuito-permacultura-em-situacoes-de-colapso

https://agroflorestas.ambiente.sp.gov.br/

http://www1.sp.senac.br/hotsites/blogs/covid19/cursos-2/?ad=home

http://www.eadsenai.com.br/virtual/ms/

https://www.udemy.com/courses/search/?kw=cursos%20gratuitos&price=price-free&q=cursos%20gratuitos&src=sac&sort=most-reviewed

https://www.ibe.edu.br/coronavirus-55-cursos-online-gratuitos-da-fgv-para-fazer-durante-a-quarentena/

https://www.edx.org/school/harvardx

https://computerworld.com.br/2020/03/24/qualificacao-na-quarentena-cursos-gratuitos-de-capacitacao-em-data-science-e-react/

https://www.coursera.org/browse/arts-and-humanities/music-and-art?facets=skillNameMultiTag%2CjobTitleMultiTag%2CdifficultyLevelTag%3ABeginner%2Clanguages%2CentityTypeTag%3ACourses%2CpartnerMultiTag%2CcategoryMultiTag%2CsubcategoryMultiTag%3Amusic-and-art&sortField=

Trabalho de pesquisa publicado em livro

A DuoTeB vem com satisfação divulgar que seu Engenheiro Ambiental, Ivan Cesar Tremarin, teve seu trabalho de pesquisa de mestrado publicado como capítulo de livro.

O capítulo 19 do livro Engenharia Ambiental e Sanitária aborta do tema: REAPROVEITAMENTO DE RESÍDUOS AGRÍCOLAS E INDUSTRIAIS PARA A PRODUÇÃO DE BIOFERTILIZANTE.

O trabalho foi desenvolvido em conjunto com as universidades UNISC e UNIVATES, abordando o tema do reaproveitamento de resíduos sólidos disponíveis na região do Vale do Taquari.

Conheça mais sobre o trabalho acessando o link para baixar o livro: https://www.atenaeditora.com.br/arquivos/ebooks/engenharia-ambiental-e-sanitaria-interfaces-do-conhecimento.

Diferenças entre receptores GPS/GNSS

Os levantamentos para o georreferenciamentos de imóveis, o monitoramento de estruturas de engenharia e outros trabalhos que exigem precisão utilizam-se dos receptores GNSS (Global Navigation Satellite System) Geodésico, graças à sua precisão e acurácia, descartando a utilização dos receptores GNSS de navegação.

Os receptores GNSS geodésicos são sempre utilizados em pares: a base (fixa) e o móvel (utilizado para coleta de pontos e demarcação).

O levantamento/georreferenciamento é ajustado e amarrado a RBMC (Rede Brasileira de Monitoramento Contínuo do IBGE) do Sistema Geodésico Brasileiro, que utiliza como referencial de amarração o Datum SIRGAS-2000 e coordenadas planas no sistema UTM (Universal Transversa de Mercator).

Os receptores recebem informações de mais de uma das constelações de satélites de navegação existente: GPS (Estados Unidos da América), GLONASS (Rússia), GALILEO (União Européia) e BeiDou (China).

Seus serviços ou da sua empresa estão precisando de precisão? Contrate uma equipe especializada, com equipamentos de alta tecnologia e precisão.

Nós temos a solução condizente com as atuais necessidades do mercado.

Trabalho de pesquisa publicado Periódico Nacional

A DuoTeB vem com satisfação divulgar que seu Engenheiro Ambiental, Cleberton Bianchini, teve seu trabalho de pesquisa de conclusão de curso publicado em periódico nacional.

Saiu na Revista Brasileira de Cartografia OnLine o estudo "Geoprocessamento aplicado à identificação de áreas aptas para a implantação de unidades de conservação no Vale do Taquari, RS" realizado pelo Eng. Ambiental Cleberton Bianchini em parceria com o Dr. Guilherme Garcia de Oliveira. O mesmo pode ser acessado no link < https://doi.org/10.14393/rbcv71n2-48357>.

O estudo combinou ANÁLISE MULTICRITÉRIO com SIGs, para planejamento territorial ambiental regional. Este tipo de análise pode ser usada para estudos relacionados ao planejamento e gestão ambiental como: definição de áreas mais adequadas para instalação de empreendimentos; análise de risco ambiental; planejamento de uso das terras e análise de sensibilidade ambiental.

Contate-nos

Bioengenharia ou engenharia natural

Bioengenharia usa elementos mecânicos (estruturas) combinados com elementos biológicos (vegetação). As características estáticas e biológicas devem funcionar em conjunto, de maneira integrada e complementar. A bioengenharia vale-se de técnicas-biológicas (biotécnicas) em que plantas, ou parte destas, são usadas como material vivo de construção. Sozinhas, ou combinadas com materiais inertes, tais plantas devem proporcionar estabilidade às áreas em tratamento.

Bioengenharia de solos, nada mais é do que a constituição de percepções da engenharia civil, agronomia e biologia de maneira que seja exata o ato de estabilizar as camadas superficiais dos solos sob ações erosivas das águas e de deslizamentos.

Na imagem, apresentamos uma intervenção em um talude realizada por um dos engenheiros ambientais da empresa, em parceria com outro profissional. Fez-se a reconfiguração do talude, com redução da altura e inclinação, instalação de uma berma e de toras de eucalipto presentes na propriedade, com implantação de vegetação sobre o mesmo a fim de evitar erosão superficial.

Após a intervenção, houve melhoria considerável na estabilidade e também no aspecto paisagístico, proporcionando maior integração com seu entorno.

A DuoTeB possui equipe técnica especializada para encontrar a melhor solução para os clientes e o meio ambiente. Trabalhamos visando o equilíbrio entre as ações humanas e o meio ambiente.

Contate-nos

A avaliação e a remediação de áreas degradadas

A avaliação e a remediação de áreas degradadas, envolvem uma série de fatores complexos e know-how, para a tomada das decisões assertivas sobre o local.

A imagem demostra parte do trabalho realizado pela equipe técnica da DuoTeB Engenharia e Meio Ambiente e enviado a FEPAM, neste ano de 2019, quando assumiu a responsabilidade técnica da área em remedição. Onde, com as mudanças de alguns dos métodos anteriormente aplicados, foi possível reduzir os índices do metal pesado Chumbo, deixando-o abaixo dos limites preconizados pela legislação.

Os resultados obtidos pela DuoTeB estão destacados em verde, com os padrões expresso abaixo dos estabelecidos pela Resolução do Conama 420/2009. Os elementos: Alumínio, Ferro e Manganês, mesmo acima dos limites preconizados pela legislação, foram tecnicamente comprovados como sendo de ocorrência natural.

Com os resultados obtidos, postergou-se o prazo para intervenções no local, seguindo-se com as análises rotineiras, com período pré-determinado para comprovar a descontaminação da área. Reduzindo com isto, impactos ambientais e econômicos ao empreendedor.

DuoTeB Engenharia e Meio Ambiente, qualidade, ética e compromisso com a melhoria contínua dos trabalhos desenvolvidos.


Você sabe o que acontece com os efluentes líquidos (esgotos) da sua residência?

A avaliação e a remediação de áreas degradadas, envolvem uma série de fatores complexos e know-how, para a tomada das decisões assertivas sobre o local.

A imagem demostra parte do trabalho realizado pela equipe técnica da DuoTeB Engenharia e Meio Ambiente e enviado a FEPAM, neste ano de 2019, quando assumiu a responsabilidade técnica da área em remedição. Onde, com as mudanças de alguns dos métodos anteriormente aplicados, foi possível reduzir os índices do metal pesado Chumbo, deixando-o abaixo dos limites preconizados pela legislação.

Os resultados obtidos pela DuoTeB estão destacados em verde, com os padrões expresso abaixo dos estabelecidos pela Resolução do Conama 420/2009. Os elementos: Alumínio, Ferro e Manganês, mesmo acima dos limites preconizados pela legislação, foram tecnicamente comprovados como sendo de ocorrência natural.

Com os resultados obtidos, postergou-se o prazo para intervenções no local, seguindo-se com as análises rotineiras, com período pré-determinado para comprovar a descontaminação da área. Reduzindo com isto, impactos ambientais e econômicos ao empreendedor.

DuoTeB Engenharia e Meio Ambiente, qualidade, ética e compromisso com a melhoria contínua dos trabalhos desenvolvidos.


Compostagem de resíduos orgânicos (agricultura urbana)


A compostagem de resíduos orgânicos é uma ação natural de decomposição, que pode ser acelerada com a utilização de inoculantes (bactérias e fungos) ou minhocas.

Pode ser aplicada a resíduos industriais ou domésticos apropriados, gerando basicamente o composto (sólido) e/ou o Chorume (líquido). Ambos podem ser utilizados para o cultivo de plantas como fonte de carbono e nutrientes.

A imagem demostra um sistema de compostagem doméstico, com a utilização de minhocas, utilizado na cidade de Lajeado. Onde, os resíduos orgânicos descartados da cozinha são transformados em adubo e utilizados para o cultivo de hortaliças.

Podem ser destacadas as seguintes vantagens econômicas e ambientais da compostagem:

a) diminuição da quantidade de lixo a ser recolhido pelo poder público, reduzindo impactos ambientais e gastos públicos com o recolhimento e transporte destes materiais para locais distantes;

b) a produção de adubo de alta qualidade para o cultivo de plantas domésticas sem a utilização de agrotóxicos (uma tendência mundial);

c) o desenvolvimento de uma atividade que diminui o estresse mental;

d) ausência de cheio e insetos (desde que seja bem manejada);

e) a utilização de pequenos espaços;

f) uma forma didática de educação ambiental para as crianças.

Se os resíduos orgânicos têm causado incômodos a sua empresa ou residência, faça contato conosco, teremos satisfação em atendê-lo.


Laudo de fauna

O Laudo de fauna consiste em conhecer os componentes da diversidade animal em um determinado local e tempo. Visa gerar uma lista de espécies presentes e sua provável interação com a flora. A elaboração pode ser algo complexo, sendo necessário o uso de técnicas específicas para a amostragem de um determinado grupo e conhecimento sobre sua taxonomia e ecologia. Os resultados balizarão a análise a ser realizada pelos órgãos ambientais.

O laudo de fauna deve contemplar:

- Identificação e descrição dos locais de reprodução, alimentação e dessedentação da fauna, bem como evidências de rotas migratórias;

- Identificação e descrição dos corredores ecológicos;

- Descrição detalhada da metodologia utilizada no registro dos dados por grupo faunístico, incluindo o período de amostragem, esforço amostral, condições meteorológicas do momento de coleta, e equipamentos caso utilizados. Caso necessário, deverá ser solicitada Autorização para Manejo de Fauna, conforme Portaria nº. 75/2011;

- Levantamento da fauna ameaçada de extinção, segundo o Decreto Estadual nº. 51.797/2014, com distribuição para a área (região) do empreendimento;

- Parecer técnico conclusivo a respeito do impacto esperado sobre a fauna silvestre;

- Medidas mitigadoras e compensatórias;

A DuoTeB possui equipe técnica especializada e com experiência na elaboração de laudos de fauna. Trabalhamos visando o equilíbrio entre as ações humanas e o meio ambiente.

Contate-nos

Obs: Borboleta folha – Arvorezinha/RS

Como anda o gerenciamento dos resíduos no seu empreendimento?

Não perca o prazo de informar a geração de resíduos da sua indústria ao órgão ambiental, o lançamento das informações no Sistema de Gerenciamento de Resíduos Sólidos Industriais (SIGECORS). O preenchimento é trimestral e deve ser feito diretamente no site da FEPAM.

A DuoTeB possui equipe técnica especializada para encontrar a melhor solução para os clientes e o meio ambiente. Trabalhamos visando o equilíbrio entre as ações humanas e o meio ambiente.

Contate-nos